Início >> Notícias >> Histórico DQI

Histórico DQI

História do Departamento de Química Inorgânica
 

Autor: Prof. Dr. Marco Aurélio De Paoli
(Data da 1ª Publicação: 10/11/2015)

 

A Universidade Estadual de Campinas foi fundada em 05/10/1966 e começou a funcionar no centro da cidade de Campinas antes da construção do campus em Barão Geraldo. O Instituto de Química foi previsto na fundação da Unicamp, tendo iniciado suas atividades em 1967, oferecendo aulas de Química aos alunos do primeiro vestibular. Durante os primeiros dois anos, as mesmas disciplinas eram ministradas para todos os alunos das Ciências Exatas e depois eles optavam por suas carreiras. O IQ se mudou para o campus de Barão Geraldo em 1970. Em 1971, os alunos e professores começaram a frequentar os blocos A e B das atuais instalações do IQ.

O primeiro Diretor do IQ da Unicamp foi o Prof. Giuseppe Cilento, Professor Titular do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (IQ/USP) e tempo parcial na Unicamp. Quem realmente comandava e permanecia no IQ diuturnamente era o Prof. Jayr de Paiva Campelo, tempo integral e oficialmente vice-diretor. Foi ele quem batalhou de fato para o crescimento do Instituto, garimpando docentes em cursos de pós-graduação no Brasil e no exterior. O Prof. Jayr faleceu em outubro de 1976, ainda na função de vice-diretor. Foi sucedido nessa função pelo Prof. Aécio Pereira Chagas, que continuou o seu trabalho. Muitos professores da Inorgânica foram contratados por atuação direta dos Profs. Jayr e Aécio, já em “regime de dedicação integral à docência e a pesquisa” (RDIDP). Curiosamente, a área de Inorgânica foi a que teve o maior percentual de docentes brasileiros durante a sua implantação.

Os docentes

Logo após o IQ ter se estabelecido no campus, a Diretoria iniciou contratações de docentes em RDIDP, na seguinte ordem cronológica.

Claudio Airoldi: Foi o primeiro docente a ser contratado em tempo integral na formação do DQI em 1968.  Ele desenvolveu a sua tese de doutorado no laboratório existente no campus atual e destinado aos professores do futuro Instituto de Química, sob a orientação do prof. Geraldo Vicentini do IQ da USP. Portanto, ele foi o primeiro docente a defender a sua tese totalmente desenvolvida na Unicamp na área de Química Inorgânica em 1970.

Eduardo Joaquim de Souza Vichi foi o segundo docente contratado, inicialmente em tempo parcial, para ministrar disciplinas em 1970. Defendeu a sua tese de doutorado no IQ USP em 1972, sob orientação do Prof. Pawel Krumholz, passando a desenvolver a partir desta data as suas atividades, em tempo integral no IQ Unicamp.

Paul Martin Kuznesof, norte-americano, pós-doutorado pela Universidade da Califórnia, Berkeley (EUA), foi contratado em 1970. Deixou a Unicamp em 1975.

Yoshitaka Gushikem, foi contratado em 1971, nível MS3, ano em que defendeu a sua tese de doutorado no IQ USP sob orientação do Prof. Ernesto Giesbrecht.

Pedro Oliver Dunstan Lozano, peruano, foi contratado em 1972, também doutorado pelo IQ-USP sob a orientação do Prof. Geraldo Vicentini.

Oswaldo Luiz Alves, formado pelo IQ Unicamp, foi contratado, nível MS1 em 1974. Após defender a sua tese de doutorado direto no IQ Unicamp em 1974, orientada pelo Prof. Y Gushiken, passou a exercer as suas funções como MS3. Foi a primeira tese de doutorado defendida sob a orientação de um docente do próprio programa de pós-graduação do DQI/IQ Unicamp. Em 1979 saiu para um pós-doutorado na França, retornando em 1981 e implantando novas linhas de pesquisa no DQI, dentre elas a Química de Estado Sólido.

Inez Valeria Pagotto Yoshida, formada pelo IQ Unicamp, contratada como MS1 em 1974, fez o Mestrado e Doutorado no IQ Unicamp em 1975 e 1980, respectivamente, sob a orientação do Prof. Y. Gushiken.

Edson Stein, 1975, formado em Química, contratado como MS1, fez o Mestrado e Doutorado no IQ-Unicamp sob a orientação dos Profs. O.E.S. Godinho e E.J.S. Vichi, respectivamente.

Ulf Friedrich. Schuchardt, alemão, contratado pelo IQ Unicamp em 1976, nível MS3. Vinha de um pós-doutorado no Max Planck Institut für Kohlenforschung, Mülheim, Alemanha.

Celso Ulysses Davanzo, contratado pelo IQ Unicamp em 1976, nível MS2. Defendeu a sua tese de doutorado em 1980 no IQ Unicamp sob a orientação do Prof. Y. Gushiken. Exerceu as suas atividades a partir desta data como MS3.

Marco-Aurelio De Paoli, contratado pelo IQ em 1977, nível MS3. Fez o Doutorado no IQ-USP, sob a orientação do Prof. Pawel Krumholz, e vinha de um pós-doutorado de dois anos na Alemanha com bolsa da Fundação Alexander von Humboldt.

Pedro Faria dos Santos Filho, contratado em 1979, nível MS1. Recém formado, fez o Doutorado direto no IQ-Unicamp sob a orientação do Prof. Ulf.

Gilson Herbert Magalhães Dias, contratado em 1979, nível MS3. Havia se doutorado no IQ-USP sob a orientação do Prof. Pawel Krumholz e vinha de um pós-doutorado na Alemanha com bolsa da Fundação Alexander von Humbodt.

Muitos destes docentes tiveram a oportunidade de fazer estágios de pós-doutorado no exterior e, ao retornar, implantaram novas linhas de pesquisa no DQI. Vale ressaltar que esta atividade sempre foi incentivada no IQ-Unicamp, desde a sua criação permitindo uma constante renovação e atualização das linhas de pesquisa existentes.

Na década de 80, o DQI contratou apenas um docente, a Profa. Maria Domingues Vargas, em nível MS3, que vinha de um pós-doutorado na Inglaterra.

Na década de 90 uma ex-aluna do IQ-Unicamp foi contratada em nível MS3, Heloise de Oliveira Pastore, a qual fez o Mestrado e Doutorado no IQ-Unicamp, sob a orientação dos Profs. P.F. Santos Filho e E.J.S. Vichi, respectivamente. Durante o doutorado ela fez um estágio “sanduiche” com os Profs. Anthony J. Pöe e Geoffrey A. Ozin, na University of Toronto.

Outra docente contratada em 1994, Regina Buffon, gaúcha com graduação e Mestrado na UFRGS e Doutorado na Universite Claude Bernard, Lyon, França.

Como vemos, no começo muitos bacharéis, mestres e doutores, formados na Unicamp e no IQ/USP, foram contratados. Os Bacharéis e os Mestres fizeram seus estudos de pós-graduação no incipiente programa de pós-graduação do IQ/Unicamp, esperando que este novo Instituto tivesse seu programa de pós-graduação credenciado. Estes novos contratados lecionavam e, simultaneamente, cursavam o programa de pós-graduação no próprio IQ. Foi pensando no seu programa de pós-graduação que, a partir de 1971, o IQ também contratou diversas pessoas do exterior, a maioria com pós-doutorado, tanto estrangeiros como brasileiros.

As próximas contratações só viriam a ocorrer dez anos depois, em 2004, quando os primeiros professores já estavam atingindo o tempo de serviço para se aposentar. No período entre 2004 e 2015, houve uma intensa renovação dos quadros do DQI (Tabela 1) com a contratação de onze novos docentes e a aposentadoria de nove docentes. Esses novos docentes vieram com a pesada tarefa de manter a qualidade que o Departamento atingiu durante os seus anos de existência. Neste período, de 2004 até 2011, o ingresso na Unicamp se dava por Processo Seletivo, com contrato de trabalho válido por 6 anos. Ao final desse período os docentes se submetiam a um Concurso Público para a efetivação, estando a partir deste, sujeito às regras do estágio probatório. Portanto, a efetivação “de fato” poderia se dar somente após 9 anos no exercício das atividades. Esse procedimento causava muita tensão entre os novos docentes pois não lhes dava estabilidade na função. A partir de 2012 a Unicamp passou a adotar diretamente o Concurso Público para ingresso no quadro docente da Universidade.

Tabela 1 – Contratações Docentes no DQI a partir de 2004.

 

Graduação

Doutorado/Ano

Orientador de

Doutorado

Linha

OBS

Ana Flávia Nogueira

1996 – IQ/USP

2001 – IQ/Unicamp

Prof. M.A. De Paoli

Células Solares e Conversão de Energia

Pós-Doc. Imperial College of Science Technology And Medicine, Londres

Italo Odone Mazali

1994 – Unesp - Araraquara

2001 – IQ/Unicamp

Prof. O.L. Alves

Química do Estado Sólido

 

Fernando Aparecido Sígoli

1993 – Unesp - Araraquara

2001 – Unesp Araraquara

Prof. M.R. Davolos

Espectroscopia de Luminescência

 

Alviclér Magalhães

1995 - UFSCar

2002 - UFSCar

Prof. A.G. Ferreira

RMN de Sólidos

 

André Luiz Barboza Formiga

2001- UERJ

Doutorado Direto

2005 – IQ/USP

Prof. H.E. Toma

Química de Coordenação

 

Pedro Paulo Corbi

1996 – Unesp - Araraquara

2003 – Unesp Araraquara

Prof. A.C. Massabini

Química Bioinorgânica

 

Daniela Zanchet

1993 – UFPR – Engenharia Química

1999 – Doutorado em Física – IFGW/Unicamp

Prof. D. Ugarte

Materiais Nanoestruturados

2001 - Pós-Doc.

University of California, Berkeley.

Juliano Alves Bonacin

2001 - UEM

Doutorado Direto

2007 – IQ/USP

Prof. H.E. Toma

Química de Coordenação

 

Jackson Dirceu Megiatto Jr.

2001 – IQ/USP-São Carlos

Doutorado Direto

2006 – IQ/USP São Carlos (com período na Université de Bordeaux-1

Prof. E. Frollini

Química de Coordenação

Pós-Doc. Université de Bordeaux-1, New York University, Arizona State University

Camilla Abbehausen

2003 – IQ/Unicamp

2014 - IQ/Unicamp com período na Virginia Commonwealth University

Prof. P.P. Corbi

Química Bioinorgânica

 

Wdeson Pereira Barros

2006 - UFMG

2013 – UFMG com período na University of Edinburgh

Prof. H.O. Stumpf

Magnetismo Molecular

 

Paulo Cesar de Sousa Filho

 2008 -USP

 2013 - USP/FFCLRP com período na École Polytechnique - França (2012)

Prof. Osvaldo Antonio Serra

 Nanomateriais Luminescentes

Pós Doc École Polytechnique França 2015/2016

 

O Departamento

O primeiro regimento da Unicamp deu aos departamentos a responsabilidade pelo ensino de graduação, implicando que cada Instituto ou Faculdade precisava ter departamentos para esse fim. Em 1970, foram estabelecidos no IQ dois departamentos: Química Orgânica e Química Fundamental. Em 1973 o nome deste último mudou para Departamento de Química Analítica, Inorgânica e Físico-Química. 

O Instituto cresceu, a grande maioria dos seus professores atuava em tempo integral e possuía uma atuação de destaque no programa de pós-graduação, um dos poucos na época no Brasil que oferecia Mestrado e Doutorado nas quatro áreas de química. Sendo assim, em 1980, uma reunião do corpo docente discutiu e aprovou a divisão do Departamento de Química Analítica, Inorgânica e Físico-Química em três. O IQ passou a ter quatro departamentos: Química Analítica, Química Inorgânica, Química Orgânica e Físico-Química. Essa proposta foi encaminhada aos órgãos superiores da universidade e, em julho de 1983, foi aprovada pela Câmara Curricular da Unicamp. Os professores do antigo Departamento de Química Analítica, Inorgânica e Físico-Química tiveram de escolher em qual dos três departamentos queriam se afiliar, com a implicação de que o departamento escolhido definiria a área na qual ministrariam aulas de graduação. Essa foi uma decisão muito importante; a definição do Departamento não colocava amarras na área de pesquisa do docente, somente definia a área em que ministraria aulas. Isso permitiu a formação de grupos interdisciplinares e uma grande interação entre os docentes dos diversos departamentos. Também não foi definido um espaço físico para cada departamento, havendo professores de diferentes departamentos compartilhando um mesmo laboratório e todos os equipamentos do parque instrumental do IQ. Esse diferencial levou ao grande crescimento científico do DQI e do IQ.

Em 1980, o Prof. Yoshitaka foi indicado o primeiro chefe do novo "Departamento" de Química Inorgânica, que era composto por 12 docentes. Em 1983, após a regulamentação dos departamentos, o Prof. Pedro Dunstan foi eleito o primeiro chefe do Departamento de Química Inorgânica (DQI) (Tabela 2).

O DQI sempre procurou ser inovador em suas disciplinas de graduação e de pós-graduação. Na disciplina de laboratório dos alunos de graduação introduziu em 1979, de forma pioneira, a síntese de compostos de coordenação e de organometálicos. O experimento de síntese e acetilação do ferroceno marcou essa fase e ainda é usado até hoje. Já nesta época os alunos aprendiam a trabalhar sob condições de atmosfera seca e inerte. Além disso, o IQ disponibilizava (e disponibiliza até hoje) para os alunos de graduação várias técnicas instrumentais para a caracterização destes compostos. Nos cursos de pós-graduação introduziu em 1978 as disciplinas de Compostos Organometálicos e de Química Inorgânica Avançada.

As linhas de pesquisa do DQI na época em que foi criado, 1983, eram: Termoquímica, Catálise, Síntese de Organometálicos, Espectroscopia vibracional, Química do Estado Sólido, Compostos de coordenação e compostos de terras raras. Em 1981, houve um programa PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) no IQ, que teve um dos seus focos voltado para a implantação de novas linhas de pesquisa no IQ. Durante esse programa o Prof. De Paoli fez um estágio na Université Libre de Bruxelles com o Prof. Georges Geuskens na área de Degradação e Estabilização de Polímeros. Quando retornou iniciou essa área no IQ de forma pioneira no Brasil. O récem-doutorado Prof. Pedro Faria fez um estágio, dentro do mesmo programa, no Max-Planck Institut em Mülheim/Ruhr, onde seu orientador (Prof. Ulf Schuchardt havia feito um pós-doutorado). Outras linhas foram implantadas mais tarde, tais como química de compostos de silício, Profa. I Valéria Yoshida e Ensino de Química, pelo Prof. Pedro Faria.

As contratações posteriores feitas pelo DQI a partir de 1996, listadas abaixo, contemplaram outras sub-áreas. Algumas linhas de pesquisa continuaram e novas linhas de pesquisas foram iniciadas: Catálise, Conversão de Energia, Espectroscopia, Interação de Nanoestruturas com Biossistemas, Magnetismo Molecular, Nanomateriais e Nanoestruturas, Química de Coordenação e Bioinorgânica, Química de Materiais, Química Supramolecular e Química Teórica.

Vale ressaltar que, do quadro docente do DQI saíram dois Presidentes da Sociedade Brasileira de Química, Comendadores da Ordem do Mérito Científico Nacional, membros da Academia Brasileira de Ciências e membros de Comitês Editoriais de periódicos científicos nacionais e internacionais. O DQI é o departamento da Unicamp que tem a maior representatividade na Academia Brasileira de Ciências.

Vale ressaltar que, a partir de 2002, foi criada a função de Professor Colaborador Voluntário (em 2006 passou a ser simplesmente Professor Colaborador, ProfCol) que permite que um professor aposentado permaneça na instituição exercendo as mesmas funções de um professor do quadro funcional, mas sem poder ocupar cargos ou participar de comissões. A Congregação do IQ definiu que o Professor Colaborador também arcaria com a carga didática normal do Departamento. Além disso, foi criada na mesma época a função de Pesquisador Colaborador (PesqCol), que é ligado a um docente do quadro, mas não tem obrigação didática. Alguns docentes aposentados permanecem ligados ao IQ em uma destas funções.

 

Tabela 2 – Chefias do DQI/IQ/Unicamp

Chefias de Departamento

Período

Docente

OBS:

23/08/1980 a 05/11/1982

Yoshitaka Gushikem

Chefe por designação do Reitor e CGU

06/11/1982 a 18/08/1983

Pedro Oliver Dunstan Lozano

Chefe por designação  do Reitor e CGU (mandato tampão)

19/08/1983 a 18/08/1985

Pedro Oliver Dunstan Lozano

Primeiro Chefe do DQI eleito

23/08/1985 a 22/08/1987

Pedro Oliver Dunstan Lozano

A partir desta data todos os Chefes foram eleitos pelo Conselho Departamental.

23/08/1987 a 22/09/1989

Eduardo Joaquim de Souza Vichi

 

23/09/1989 a 24/09/1991

Eduardo Joaquim de Souza Vichi

 

25/09/1991 a 24/09/1993

Claudio Airoldi

 

25/09/1993 a 24/09/1995

Claudio Airoldi

 

25/09/1995 a 24/09/1997

Oswaldo Luiz Alves

 

25/09/1997 a 24/09/1999

Marco Aurelio De Paoli

 

25/09/1999 a 24/09/2001

Marco Aurelio De Paoli

 

25/09/2001 a 24/09/2003

Celso Ulisses Davanzo

 

25/09/2003 a 24/09/2005

Celso Ulisses Davanzo

 

25/09/2005 a 24/09/2007

Inez Valéria Pagotto Yoshida

 

25/09/2007 a 24/09/2009

Inez Valéria Pagotto Yoshida

 

25/09/2009 a 24/09/2011

Regina Buffon

 

25/09/2011 a 24/09/2013

Heloise de Oliveira Pastore

 

25/09/2013 a 24/09/2015

Italo Odone Mazali

 

25/09/2015 a 24/09/2017

Italo Odone Mazali

 

 

Tabela 3 - Situação do Corpo Docente do DQI desde 1968 até 2015.

DOCENTES  DQI

CARGO/FUNÇÃO

ADMISSÃO

SAÍDA

APOSENTADORIA

ProfCol

PesqCol

Claudio Airoldi

Prof. Titular MS-6

01/03/1968

---

03/10/2012

05/10/2012 a 04/10/2014

---

Eduardo Joaquim de Souza Vichi

Prof. Titular MS-6

21/03/1970

---

03/10/1998

---

---

Paul Martin Kuznesof

 

01/10/1970

01/08/1975

---

---

---

Yoshitaka Gushikem

Prof. Titular MS-6

01/01/1971

---

01/12/2011

15/12/2011 a 14/12/2015

15/12/2015 até o momento

Pedro Oliver Dunstan Lozano

Prof. Assoc.  5.1

01/12/1972

---

03/12/2013

04/12/2013 a 02/12/2015

05/12/2015 até o momento

Inez Valéria Pagotto Yoshida

Prof. Titular MS-6

14/05/1974

---

05/08/2010

---

---

Oswaldo Luiz Alves

Prof. Titular MS-6

20/05/1974

---

---

---

---

Edison Stein

Prof. Assoc. 5.1

01/07/1975

---

06/03/2007

---

---

Ulf Friedrich Schuchardt

Prof. Titular MS-6

09/02/1976

---

10/04/2003

---

02/06/2007 a 01/06/2013 - DQI 02/06/2013 até 09/05/2017 - DFQ

Celso Ulisses Davanzo

Prof. Dr. 3.1

03/05/1976

---

02/02/2011

---

---

Marco-Aurelio De Paoli

Prof. Titular MS-6

17/05/1977

---

08/08/2003

08/10/2003 a 31/07/2014

01/08/2014 até agora DFQ

Pedro Faria dos Santos Filho

Prof. Assoc. 5.1

01/04/1979

---

---

---

---

Gilson Herbert Magalhães Dias

Prof. Assoc. 5.1

17/12/1979

---

15/09/2010

---

---

Maria Domingues Vargas

Pro. Assoc. 5.1

13/01/1988

13/02/2003

---

---

---

Heloise de Oliveira Pastore

Prof. Titular MS-6

29/04/1994

---

---

---

---

Regina Buffon

Prof. Assoc. 5.2

29/04/1994

---

---

---

---

Ana Flávia Nogueira

Prof. Assoc. 5.1

03/03/2004

---

---

---

---

Italo Odone Mazali

Prof. Assoc. 5.1

15/07/2005

---

---

---

---

Fernando Aparecido Sígoli

Prof. Assoc. 5.1

01/09/2006

---

---

---

---

Alviclér Magalhães

Prof. Dr. 3.1

01/08/2008

31/07/2014

---

---

---

André Luiz Barboza Formiga

Prof. Assoc. 5.1

14/01/2009

---

---

---

---

Pedro Paulo Corbi

Prof. Assoc. 5.1

27/07/2009

---

---

---

---

Daniela Zanchet

Prof. Assoc. 5.1

27/07/2010

---

---

---

---

Juliano Alves Bonacin

Prof. Dr. 3.2

02/07/2012

---

---

---

---

Jackson Dirceu Megiatto Jr.

Prof. Dr. 3.1

18/04/2013

---

---

---

---

Camilla Abbehausen

Prof. Dr. 3.1

29/04/2015

---

---

---

---

Wdeson Pereira Barros

Prof. Dr. 3.1

01/06/2015

---

---

---

---

Paulo Cesar de Sousa Filho

 Prof. Dr. 3.1

01/06/2017

---

---

---

---

ProfCol – Professor Colaborador / PesqCol – Pesquisador Colaborador