Início >> Notícias >> Estágio não Obrigatório nos Cursos de Química

Estágio não Obrigatório nos Cursos de Química

Instituto de Química
Coordenadoria de Graduação

Deliberação CG 2016/01

NORMAS PARA OS ESTÁGIOS NÃO OBRIGATÓRIOS NOS CURSOS DE QUÍMICA

Considerando que a Lei 11.788/2008 e Resolução GR no 38/2008, de 24/11/2008, determina que o programa de estágios das diferentes unidades da Universidade deverá ser proposto pela respectiva Comissão de Graduação e aprovado pelas Congregações das unidades responsáveis pelo mesmo, e a legislação vigente, a Comissão de Graduação do Instituto de Química submete à Congregação a seguinte PROPOSTA DE NORMA PARA O ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO NOS CURSOS DE QUÍMICA:

            O programa de estágio deve ter flexibilidade e deve ser de responsabilidade do aluno, cabendo à instituição estabelecer canais de comunicação entre as empresas e alunos.

            A concepção desta Coordenadoria sobre estágio que é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa a preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior (e também de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos). Neste contexto, o estágio deve propiciar um aprofundamento em conceitos teóricos adquiridos nas disciplinas do curso e facilitar ao aluno sua inserção no mercado de trabalho. Assim, o estágio deve ser encarado como uma atividade fim de grande importância e deve-se, como vem sendo feito, propiciar aos alunos facilidades para sua execução.        

A CG-IQ considera que:

1. O estágio não será vinculado a uma disciplina reguladora.

2. A fim de propiciar o aproveitamento adequado que o aluno deve ter do estágio, fica estabelecido como pré-requisito um valor de Coeficiente de Progressão mínimo (CP) para realização do mesmo, aumentando-se a carga horária permitida em função do progresso do aluno no curso:

             a) Curso 05 - Química

             i) 0,3 <= CP < 0,5: carga horária máxima permitida = 18 horas semanais;

             ii) 0,5 <= CP < 0,7: carga horária máxima permitida = 24 horas semanais.

             iii) 0,7 < CP: carga horária máxima permitida = 30 horas semanais.

 b) Curso 50 - Química Tecnológica

 i) 0,25 <= CP < 0,4: carga horária máxima permitida = 18 horas semanais;

 ii) 0,4   <= CP < 0,6: carga horária máxima permitida = 24 horas semanais;

 iii) 0,6   <= CP ou aprovação em QG108, F128 e MA211: carga horária máxima permitida = 30 horas semanais.

3. A solicitação, a tramitação legal e o acompanhamento do estágio deve ser obrigatoriamente intermediada pelo SAE.

4. O programa de estágio será encaminhado pelo SAE ao Coordenador de Estágios que avaliará a compatibilidade do estágio com o Projeto Político Pedagógico do curso.

5. Ao final do estágio, o estagiário deverá apresentar o relatório das atividades realizadas, acompanhado da avaliação feita pelo seu supervisor na empresa.

6. A renovação do contrato de estágio ou a autorização para outro estágio ficará condicionada à aprovação do relatório do estagiário referente ao período anterior.

7. Em caso de renovação do contrato de estágio, o plano de atividades deverá ser atualizado de forma a refletir as tarefas a serem realizadas e objetivos a serem alcançados no próximo período.

8. Os estágios poderão ser realizados em qualquer empresa com atuação na área química, inclusive na própria Unicamp e em instituições de ensino e pesquisa.

9. Caberá ao estagiário solicitar à secretaria de graduação, no início do semestre e/ou do estágio, declaração referente às datas de provas e de exames das disciplinas em que estiver matriculado.

10. O Coordenador de Estágios analisará casos omissos que não atendam o exposto acima.

11. Ficam revogadas as disposições em contrário constantes da Deliberação CG 2009/04.

Proposta aprovada pela Congregação em 27 de junho de 2016.