Comissão Interna de Biossegurança – CIBio

Apresentação

A CIBio-IQ é subordinada à Diretoria do IQ e à Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) que aprovou o Certificado de Qualidade de Biossegurança (CQB) para o IQ.

As normas que regem a Biossegurança no Brasil estão descritas na Instrução Normativa CTNBio nº 7, de 06.06.97; Lei nº 11.105, de 24 de Março de 2005.; e Resolução Normativa Nº 01, De 20 De Junho De 2006 e alterações.

Segundo estas normas: “A CIBio é obrigatória em toda a unidade que utilizar técnicas e métodos de engenharia genética. A CIBio é componente essencial para o monitoramento e vigilância dos trabalhos de engenharia genética, manipulação, produção e transporte de OGMs e para fazer cumprir a regulamentação de Biossegurança.”

Experimentos Regulados pela Biossegurança

• Organismos geneticamente modificados (OGMs) e seus derivados (Organismos Classe de risco I e Organismos do Classe de risco II).
• Organismos transgênicos e seus derivados.

O pesquisador principal do grupo de pesquisa que pretende utilizar algum dos itens acima citados deve seguir as regulamentações de Biossegurança. A CIBio-IQ pode ser consultada em qualquer etapa deste processo e montou um roteiro resumido voltado para este pesquisador.

ADMINISTRATIVO

INFORMATIVOS

FORMULÁRIOS

LABORATÓRIOS

LINKS

Laboratórios Institucionais de Manipulação de OGM

Nível de biossegurança 1.

Localização: E132 / A4-103
Responsável: CIBio. Contato: 

Regras de utilização:

  • O docente deve contatar o pesquisador responsável pelo LimOGeM para inserir um novo usuário. Haverá treinamento específico para uso do LimOGeM. O usuário tem obrigatoriamente que ter sido treinado em Biossegurança.
  • Fazer reservas dos equipamentos a serem utilizados. Remoção da reserva por desistência deve ser feita antecipadamente. Tolerância para cancelamento de reserva não utilizada e não comunicada: 20 minutos.
  • Identificar todo o material levado com nome do Prof. Orientador.
  • Responsabilizar-se pela vidraria e material de consumo a ser utilizado no LimOGeM e providenciar limpeza e remoção.
  • Descartar material contaminado no lixo apropriado e não misturar com lixo comum.
  • Descontaminação de material: água sanitária para meios e vidraria; autoclave para plásticos e outros (contidos no lixo apropriado localizado no LimOGeM).
  • Atentar-se para as regras gerias de segurança.
  • Autoclave: periodicamente é reservada para a descontaminação do material contaminado; para maiores informações para utilização do autoclave consulte a Annelize ().

Principais aparelhos e métodos disponíveis:

  • Shaker: grandes volumes, 37ºC
  • Shaker: grandes volumes, -5 a 60ºC
  • Autoclave
  • Estufa: 37ºC / 30ºC
  • Centrífuga refrigerada 4X450ml; até 4000rpm
  • Centrífuga refrigerada microtubos, 6x15mL e 6x50mL; até 12000rpm
  • Sonicador

Laboratórios com permissão para realizar experimentos envolvendo OGMs

1- Laboratório Institucional de Manipulação de OGM: Nível de Biossegurança 1.
Responsável: CIBio
Contato:
– A4-103
– E-132 – Ramal 13430

2- Labiosim: Nível de Biossegurança 2.
Responsável: Profa. Dra. Anita Jocelyne Marsaioli
Contato:

3- Laboratórios de pesquisa que possuem nível de Biossegurança 1:
– D245: Responsáveis e contato: Profas. Luciana Gonzaga de Oliveira e Wanda Pereira Almeida. Ramal 10190.
– B226: Responsáveis e contato: Profs. Anne Hélène Fostier e Marco Aurélio Zezzi Arruda. Ramal: 12133.
– B2-200/204: Responsáveis e contato: Profs. Carlos Henrique Inácio Ramos e Denize Cristina Favaro. Ramal: 13020.
– E118/122: Responsável Profa. Taicia Pacheco Fill. Ramal 13092.
– D137: Responsável e contato: Prof. José Alberto Fracassi.

Menu de acesso rápido IQ Unicamp

Bem-vindo ao menu de acesso rápido do IQ Unicamp.

Utilize os botões abaixo para acesso facilitado às principais áreas do website.